11 jun 2015

Como decorar a sua casa do zero

 

Confira todos os passos para fazer um ambiente moderno e com estilo próprio.

Na hora de decorar a casa, geralmente buscamos inspiração em revistas, sites, novelas e blogs. Mas, às vezes, ficamos perdidos com tanta informação. Cada meio expõe uma ideia e a confusão está feita. E agora, como decorar o cantinho com o seu próprio estilo?

O primeiro passo, começa exatamente por aí: qual é o seu estilo? Se você já sabe isso, é meio caminho andado. Mas se você precisa descobrir, é interessante observar quais são as suas preferências e o que você mais admira em decorações. Pode ser um bom desafio! É importante definir o seu gosto, para que as suas escolhas sejam certeiras e você não acabe se frustrando com os móveis e a decoração do seu lar.

Mas, mesmo falando em estilo, nunca se pode esquecer do conforto. O mais importante para qualquer ambiente é que ele seja aconchegante. De nada adianta ter uma sala linda, mas que não ofereça aconchego. Você tem que se sentir em casa e não em um ambiente de loja.

Sendo assim, pensamos em um roteiro para te ajudar a descobrir qual é o seu estilo quando se fala em móveis e decoração. A casa precisa ter a “cara” de quem mora nela e combinar com a personalidade da sua família. O ponto essencial disso, é pensar que o lar é o principal local de convívio familiar, então ele precisa atender as necessidades dos moradores e proporcionar bem-estar a todos. Por isso, reúna a família e comecem a fazer uma lista. Se liga no plano:

1 – Anotem os materiais que são do agrado de todos. Ex: madeira clara, madeira escura, metal, etc.

2 – Listem as cores vibrantes que a família gosta. Ex: amarelo e vermelho.

3 – Definam as cores básicas para acompanhar as vibrantes. Ex: preto e branco.

4 – Pensem em conceitos que combinam com a família. Ex: étnico, rústico, retrô, colors, etc.

Pronto, o primeiro passo já foi dado. Agora que já temos algumas definições no papel, podemos ir atrás de mais ideias. Calma, ainda vamos te dar mais sugestões para te orientar nessa missão.

A arte de decorar requer criatividade, mas se você acha que não consegue ter bons insights. Aí vai uma dica preciosa: solte a imaginação e mentalize supostas decorações, anote tudo o que vier à cabeça e depois é só filtrar o que é relevante ou não. Podem surgir ótimas ideias desse brainstorm.

Pesquisa

Como falamos no começo, muitas informações de diferentes meios nos deixam confusos, mas isso não significa que não devemos consultar revistas, sites e jornais para saber o que está rolando nas tendências em decorações. Entretanto, a consulta deve ser inteligente. É fundamental reunir tudo o que os canais ditam em comum, mas não leve tudo como regra. A lei principal é: conforto! Nada deve ser mais importante do que isso, então sempre vale lembrá-lo! Depois de coletar as principais tendências é necessário selecionar o que se encaixa no seu gosto pessoal. E aí sim, unimos estilo próprio com o que está bombando por aí. Afinal, também é relevante perceber se o seu gosto não está fora de moda, né?

Um de cada vez

Um fator primordial é decorar um ambiente de cada vez e com muita paciência. Também é essencial comprar um elemento de cada vez. Depois que o primeiro item estiver presente no espaço, é necessário analisar a composição, para então recomeçar a pensar no próximo artigo de desejo.

Outro aspecto pertinente é dar prioridade para alguns móveis que fazem a diferença no ambiente como, por exemplo, o sofá. Esse é um dos protagonistas de qualquer sala, por isso ele merece um cuidado especial na hora da escolha. É bom estar atento aos destaques de cada recinto e decidir com cautela para não errar. Depois deles, fica mais fácil encaixar os móveis coadjuvantes. Com algumas peças já organizadas é a hora de começar a caçar alguns acessórios para complementar a decoração. Eles são a chave essencial para dar o estilo que você deseja. Almofadas, tapetes, adornos, luminárias e lustres ajudam a compor um ambiente completo.

Nesse momento, você pode mergulhar nas misturas, inserindo alguns gêneros no meio do estilo principal que você escolheu. Por exemplo: se você resolveu que a sala de jantar vai ser retrô, não significa que não pode colocar peças contemporâneas no espaço. Também é possível combinar diferentes materiais, cores, texturas e brilhos. Mas com muito cuidado, por isso a importância de fazer uma coisa de cada vez. Estampas dão um tchã legal em qualquer local. É possível combinar florais com geométricas. Parece estranho, né? Mas fazendo escolhas certas, pode gerar um efeito muito legal.

Bom, acho que já conseguimos te dar uma ajudinha, né? Mas têm alguns toques especiais que só você poderá dar. Então, agora, mãos à obra!

Ahh, péra péra… só um pouquinho. O que você achou das nossas dicas? Conta pra gente!

Ahh, em um próximo post vamos falar mais sobre tendências de decoração. 

Então, fique ligado nas próximas dicas!

Até mais 😉

Deixe seu comentário Nenhum Comentário