• Whats Vendas:
    Segunda a Sexta, das 8:30 às 17:30
11 out 2021

Crianças e dinheiro: como ensinar educação financeira para os pequenos?

O dinheiro está presente na rotina e dia a dia de todo mundo, ele é pauta de conversas em casa, entre família e amigos. Mesmo sem falar diretamente, o assunto economia e educação financeira, está presente em todo o lugar. E é por isso, que ele deve ser abordado com as crianças, desde o início da infância. Sempre de forma leve, mas esclarecedora, que vai ajudar o seu pequeno de hoje, a ser um consumidor consciente no futuro.


Mas como ensinar educação financeira para as crianças?

Através de quatro dicas simples, é possível falar e ensinar sobre dinheiro para os seus pequenos. Confira quais são elas:


1 – Envolva nas tarefas do dia a dia

Sabe aquelas atividades rotineiras que envolvem dinheiro, como ir ao mercado, abastecer o carro ou pagar as contas? Leve a criança junto e mostre como tudo isso funciona. Explique que cada item que você coloca no carrinho do supermercado tem um valor; que somente dando dinheiro no posto de gasolina, para abastecer, que é possível andar de carro, etc. Incluir o seu pequeno nos rituais da casa que envolvam dinheiro, traz uma sensação de naturalidade para esse assunto e até mesmo, de importância para a criança, pois ela está contribuindo com uma “coisa de adulto”.


2 – Ensine a importância de guardar

Se o seu filho ganha uma mesada, semanada ou algum valor sem um período, é muito importante ensiná-lo a guardar parte desse dinheiro. Explique que se ele gastar todo o valor que tem em um brinquedo, não poderá pegar outro, pois não terá mais dinheiro. Mostre que economizando, é possível adquirir coisas mais “valiosas” e ainda sobrar uma quantia.


3 – Seja o exemplo

Crianças aprendem através da observação, então os adultos precisam ser exemplos positivos para elas. Por isso, além de falar sobre economia, demonstre também que você poupa. Além disso, mexa no dinheiro na frente da criança, para ela ver a importância que você dá para as células, ou se for fazer alguma operação no banco ou pelo celular, mostra o processo e como funciona. Claro, sempre mantendo a segurança das suas senhas e dados confidenciais.


4 – Converse muito

Além de ser o exemplo no dia a dia da criança, se mantenha à disposição para esclarecer dúvidas e conversar sobre o assunto. Questione o seu pequeno sobre o que ele entende por dinheiro, quais os conhecimentos dele na matemática e até mesmo, sobre o que ele sonha adquirir ou fazer no futuro. Conte como você mesmo lida com as suas finanças e como usava o dinheiro na sua infância. E sempre que possível, seja franco sobre a situação financeira da família.


Viu como a educação financeira pode estar presente na rotina do seu filho? E falar sobre esse assunto desde cedo, irá trazer benefícios para o desenvolvimento do seu pequeno. Tem dúvidas de como abordar esse assunto em diferentes idades? Então confira mais algumas dicas abaixo:


Até os 04 anos

Nessa fase, a criança ainda é muito pequena para entender o significado dos números e do dinheiro em si. Mas mesmo assim, você já pode iniciar o assunto com algumas brincadeiras lúdicas e divertidas, como por exemplo: brincar de supermercado! Deixe à mostra alguns produtos da sua casa e confeccione algumas notas de dinheiro, dessa forma, você já pode ensinar ao seu filho que para garantir um produto, é necessário dar a nota em troca.


Dos 04 aos 07 anos

Aqui, você pode começar a trocar o dinheiro de mentira, por algumas moedas e notas baixas de verdade. O mercado de mentirinha, pode virar uma ida à padaria, fruteira ou armazém. Dessa forma, você irá mostrar na prática, o conceito apresentado na brincadeira feita em casa.


Dos 07 aos 13 anos

Já nesta fase, o pequeno pode ganhar o seu primeiro cofrinho e assim, começar a juntar e economizar o próprio dinheiro. Podem conversar na família se o melhor é dar mesada, semanada ou dinheiro em troca de tarefas domésticas. Aqui, reforce bem sobre a importância de economizar e da consciência nos gastos. Ah, lembra da brincadeira de supermercado? Aproveite essa fase e brinque com jogos educativos sobre dinheiro, como o Banco Imobiliário ou Jogo da Vida.


Dos 13 aos 18 anos

Essa é a época da transição da infância para a adolescência, então a educação financeira pode se tornar mais séria e responsável. Por exemplo, você pode pedir para o seu filho somar as contas da casa e assim, possibilitar ainda mais a noção de economia e gastos. Questione a ele, se a família gastou ou economizou mais do que no mês anterior. Se gastou, como podem baixar esse valor e fazer uma economia? E mais, lembra do cofrinho? Está na hora de trocar ele por uma conta em um banco. E além disso, promova ainda mais a independência do seu filho, o tornando responsável por alguma conta que ele mesmo tenha, como a recarga no celular.


Falar sobre dinheiro, não deve ser tabu! Promova conversas francas entre todos para programarem os gastos, ou alguma solução, se estiverem passando por um momento mais complicado. 💚


E você sabe que se precisar de uma forcinha com as contas, a Lebes te ajuda! Aqui na Lebes você pode solicitar o seu Empréstimo Pessoal e sacar na hora até R$ 5.000,00, com 90 dias para começar a pagar e parcelas de até 25x. Chame a gente no WhatsApp, através do número ➡ (51) 9.9760-0832 e conheça mais sobre o Empréstimo Pessoal Lebes. 😘

Deixe seu comentário Nenhum Comentário